Cogito, ergo sum. Será?

MatrixBluePillRedPill

“Quando o homem nasce, o cenário está montado para ele. Ele tem de comer e de beber, e portanto tem de trabalhar – e isto significa que tem de trabalhar nas condições particulares e segundo as formas que lhe são impostas pela espécie de sociedade em que nasceu. Ambos os fatores – sua necessidade de viver e o sistema social – em princípio não podem ser modificados por ele como indivíduo  e são os fatos que determinam o desenvolvimento dos outros traços que revelam maior plasticidade.” (Erich Fromm, 1941, p.24)

Nesse contexto você prefere uma Universidade que lhe dê respostas prontas e reforce condicionamentos socialmente aceitos ou uma Universidade livre que incentive a quebra de paradigmas, a ampliação da visão de mundo e a releitura de seu próprio eu acadêmico? A nossa proposta de hoje é apenas essa: permitir que você reflita sobre essa questão e converse um pouco com a gente sobre suas impressões.

Glauco Nepomuceno

One thought on “Cogito, ergo sum. Será?

  1. Não será nada fácil “sair” do quadrado!
    Mas o que é fácil?
    Vamos nos “descondicionar”, tudo o que é novo, diferente, à frente incomoda e incomoda e cutuca, às vezes machuca, porém, se não “quebrarmos os paradigmas, ampliarmos nossa visão de mundo” seremos eternamente “carneirinhos de presépio”.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s