Sobre William Waack, a conversa sobre futebol e a incapacidade dos homens de amar

Como pode ser explicado que um jornalista, pesquisador, autor de livros, com experiência internacional, possa exprimir o racismo num nível de elaboração de um senhor de engenho do século XVIII? Uma conversa entre homens que revela a estrutura frágil do mundo masculino. Nem a rara oportunidade educacional de ter sido aluno da conhecida experiência alternativa… Ler mais

Necessidades, identificação e ódio. Onde tudo isso pode realmente nos levar?

Quando a figura de Hitler ascendeu na Alemanha do século XX, seu discurso não era apenas de ódio aos judeus, gays e ciganos (naquela cultura não havia negros, mas havia propaganda também para desqualificá-los como sub-raça). De forma alguma. O líder nazista tocava em sua fala questões de interesse geral da nação, ligadas ao campo… Ler mais