4 thoughts on “Diálogo, não-violência, tolerância… como praticar tudo isso hoje?

  1. Dora, como diz a música do Gil, sei tenho que lamber o chão dos palácios, dos castelos suntuosos do meu sonho. Mas tá difííícil. Se há algo de útil que eu possa tirar desse ambiente tão tenso, polarizado que estamos vivendo hoje, com pessoas urrando palavras de ordem, é ver o quanto estou longe da postura de Gandhi. As poucas vezes em que entrei em debates acalorados foram péssimas. Como admiro os debates de Kardec, sua calma, suas palavras incisivas mas educadas, diante dos ataques mais descabidos. Sabe que mais até que Herculano Pires? Eu me achava bem tolerante com as opiniões diferentes da minha. Impressionante como isso caiu. Enfim, estou fazendo justamente o caminho não recomendado, saindo à francesa de algumas pessoas. Como um recuo estratégico para evitar jogá-las de vez no meu lixo moral, que fica lá no fundo do meu poço de orgulho. Enquanto isso venho tentando entender o que tenho sido. Tolerante? Fingido? Hipócrita? Ficado só na zona de conforto da concordância? Tenho só cumprido normas de convívio social? Até agora, a respeito de tolerância, só sei que nada sei. Bj.

    Curtir

    1. Alexandre Pereira! Ninguém disse que isso é fácil! Hoje mesmo bloqueei algumas pessoas que me agrediram grosseiramente no Face. Acontece que a maioria não sabe ainda debater ideias e se rende ao ódio. Não retribuir com ódio e violência é já um grande ganho, mas também não acho que devamos nos deixar agredir. Se algo nos fere por ser demasiado agressivo, saiamos mesmo à francesa!

      Curtir

      1. Com esses que ofendem sim, o jeito é deixar de lado. O que tem me incomodado e me feito refletir é a intolerância que ficou mais evidente em mim ao me irritar quando os outros não conseguem enxergar o que pra mim é tão claro e certo. Acho que o que está causando esse conflito é ver pessoas que eu considero, mostrando ideias que acho tão reacionárias. Vi o quanto tenho que aprender a não jogar a água fora com o bebê junto. Gostaria muito de saber debater com serenidade, sem aquele sangue subindo e vou caminhar pra isso. Mas no momento só o que consigo dar de mim é o silêncio. Bj.

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s