Trabalhar na Pampédia – Responsabilidade em liberdade

Comecei a trabalhar com a equipe da Universidade Livre Pampédia há pouco mais de 3 meses e esse texto vai contar um pouco das minhas impressões sobre essa experiência. Estou aqui para contribuir com a contabilidade da casa, mas interesso-me por Educação – antes e acima de tudo, pela minha Educação – , então participo com prazer das reuniões de criação da Universidade Livre. Esse já é um fator que muda tudo, já que me faz ser mais do que uma pessoa que pensa em números, mas alguém que pode exercer a sua liberdade de escolha de poder participar de todas as discussões sobre o coração do projeto. Eu, que poderia trabalhar só com a razão.

10877694_868867189800957_1914551985_n

A primeira coisa que me chamou a atenção por aqui foi o patrono do projeto, a nossa grande fonte de inspiração: Comenius. Um educador à frente de seu tempo, que dizia que ” nosso primeiro desejo é que todos os homens sejam educados plenamente em sua plena humanidade, não apenas um indivíduo, não alguns poucos, nem mesmo muitos, mas todos os homens reunidos e individualmente, jovens e velhos, ricos e pobres, de nascimento elevado e humilde…”

Para quem vinha de um emprego mais convencional e de uma Educação (bem) mais rígida, conhecer um pouco dos ideias de Comenius foi enriquecedor para a minha formação enquanto integrante da equipe da Pampédia, para que dia após dia eu quisesse me tornar um ser humano melhor, educada plenamente na minha humanidade. Confesso que considero esse um grande desafio, integrar vida profissional e pessoal, exercitando o meu melhor. Não é fácil para quem tem 50 anos se libertar de uma vida “tradicionalista”, já que está tudo tão enraizado. Mas os poucos meses que me encontro nessa tentativa tem me mostrado que quebrar paradigmas é não só necessário, mas também possível.

Por aqui eu exerço a minha liberdade, controlando eu mesma o meu horário e as atividades que vou desempenhar no dia. Ou melhor: por aqui eu exerço a minha responsabilidade de fazer acontecer.

O almoço é feito por nós mesmos e representa um momento importante da nossa rotina, no qual trocamos ideias, informações e conhecemos um pouco mais sobre o outro, integrando os mais variados tipos de diálogos.

A organização que existe aqui é totalmente diferente de tudo o que já vivenciei, pois a base de tudo o que fazemos é pautada no pensar e agir pra o bem. É um tipo de gestão que leva em consideração todos os aspectos do ser e eu tenho aprendido muito com essa nova forma de existir. Enxergar o universo em que vivemos com outros olhos é caminhar para uma vida mais saudável.

Para terminar, volto a citar Comenius : ” A educação para todos é para iluminar os homens com a verdadeira sabedoria, para ordenarem suas vidas com verdadeiros governos e para uni-los a Deus com verdadeira religião, de modo que ninguém se equivoque em sua missão neste mundo”.

Trabalhar na Pampédia tem aberto várias portas para o conhecimento e questionamentos.

E afinal, o sentido da vida é fazer sentido a outras vidas.

 Luciene Pereira

One thought on “Trabalhar na Pampédia – Responsabilidade em liberdade

  1. Parabéns. Voce descobriu uma coisa a mais que tem importancia na liberdade de escolha: escrever.
    Voce se expressa bem na escrita e resta apenas exercitar, com paciencia. E o teu ambiente atual favorece bastante.
    Bom trabalho!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s