Ladislau Dowbor – explicando o capitalismo do século XXI e propondo soluções

cópiaO economista e professor Ladislau Dowbor é autor de mais de 40 livros e se dedica a propor alternativas econômicas ao sistema capitalista, através de ideias como a democracia econômica, o poder local e a gestão descentralizada. Agora, em parceria com o Instituto Paulo Freire, ele propõe um curso sobre economia para que as pessoas (mesmo sem formação na área) possam entender em que mundo vivemos.

Na série de vídeos (que resumem o seu livro A Era do Capital Improdutivo), ele nos fala das corporações, da concentração de capital, da burocracia na tomada de decisão desses oligopólios, no foco em maximizar os lucros, e outras distorções que fazem do capitalismo do século XXI algo muito diferente do que era no final do século XIX, quando as principais críticas a esse sistema foram formuladas (como o marxismo, por exemplo).

Ao longo do livro e das aulas em vídeo, fica claro que as escolhas feitas por um ou outro país para organizar a própria economia são hoje uma ilusão. As forças que determinam a governança – que é a forma de organizar o país para que ele funcione –  é muito mais influenciado pelos oligopólios globais (capitaneados pelos bancos no topo dessa pirâmide). Isso enfraqueceu muito a efetividade da democracia representativa, já que os Estados são reféns de seu próprio endividamento. E isso não é só sobre o Brasil (ou sobre os países “em desenvolvimento”), é a realidade do mundo todo.

Dois exemplos atuais deixam claro essa impossibilidade dos Estados de fazerem escolhas (ou de acatarem a decisão de seus cidadãos) quando elas vão contra esse novo capitalismo. O primeiro é o Brexit. A consulta à população que determinou a saída do Reino Unido da União Européia (votada em 2015), vem agonizando nos últimos 3 anos pelo simples fato de não ser possível. O último acordo desenhado pelo governo da primeira ministra Thereza May propõe um desligamento que mantém a maior parte dos acordos comerciais e alguns dos acordos de fronteira com o bloco, e ainda assim é visto como inviável por especialistas. A estratégia agora é deixar o tempo passar para diluir ainda mais o nacionalismo que motivou a decisão de sair do bloco, até (quem sabe) um outro referendo seja proposto e nada mude.

O outro é o acordo que a G20 (grupo dos 20 países mais ricos) aprovou em 2015 com propostas para acabar com os paraísos fiscais (que protegem práticas desonestas de empresas globais e escondem desvios de governos e indivíduos através de lavagem de dinheiro).  O Projeto BEPS (Base Erosion and Profit Shifting – erosão da base tributária e transferência de benefícios), tinha o objetivo de enfraquecer o sistema financeiro, devolvendo poder aos Estados, e foi motivado principalmente pela crise de 2008 que obrigou os países ricos a “salvar” o sistema bancário (que foi responsável pela quebra da economia) usando dinheiro dos cofres públicos. Em 2017, os EUA, sob nova administração, saíram do Projeto BEPS como uma estratégia para sua política de guerra comercial, o que na prática inviabiliza o fim dos paraísos fiscais e devolve o poder ao capital financeiro internacional. Só lembrando que esse projeto teve um papel muito importante para o Brasil já que a operação Lava Jato se beneficiou com o fim do sigilo bancário para produzir provas contra ações de corrupção.

Por fim, o professor Ladislau propõe 13 pontos para os Estados retomarem seu papel regulador, ampliando a participação dos cidadãos, passando pela renda mínima universal, redução da jornada de trabalho, taxação do capital improdutivo (aplicação financeira), entre outras ideias. É sobre essas propostas que podemos  desenhar um planejamento que garanta a possibilidade de prosperidade para nós e para as próximas gerações. Precisamos arejar nossas ideias com análises como essa para podermos responder a pergunta – que futuro queremos?

Uma resposta para “Ladislau Dowbor – explicando o capitalismo do século XXI e propondo soluções

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s