Utopias – menores infratores em escolas de elite custam menos

3047

Ao comparar duas escolas inglesas que ficam a minutos de distância uma da outra, a escritora e advogada Afua Hirsch nos mostra, em seu artigo para o The Guardian, que algumas das escolhas que fazemos como sociedade podem não fazer sentido algum. A cidade de Warwickshire é o lar de um dos mais prestigiados internatos ingleses – a Rugby School – fundado em 1567 pelo provedor de especiarias da rainha Elizabeth I, e é onde os filhos dos ricos são educados.  Na mesma cidade o “centro de treinamento seguro” Rainsbrook abriga jovens infratores e é administrado por uma empresa de segurança privada, que usa dinheiro público para punir os filhos dos pobres.

A única coisa que os dois remotamente têm em comum é o seu custo excepcionalmente elevado. A Rugby School cobra mais de £ 30.000 por ano por aluno, e por isso não é acessível para a maioria das famílias. São essa mesmas famílias ricas que pagam os impostos que são direcionados para custear a estrutura que encarcera jovens infratores. A enorme diferença entre o custo de uma e de outra instituição leva naturalmente a uma diferença de qualidade. A conta da Rainsbrook custa £ 163,000 por interno por ano, pouco mais de cinco vezes a anuidade da Rugby School.

Enquanto a maioria dos alunos da Rugby School é admitida nas melhores universidades inglesas, dois terços dos internos da Rainsbrook reincidem no crime e voltam para o sistema judicial. Mas as diferenças são ainda mais profundas já que as estatísticas dos jovens infratores são muito diferentes das dos alunos no internato. Enquanto a população geral tem 3% de jovens diagnosticados com necessidades educacionais especiais, em Rainsbrook são 18%. Mais de 60% dos internos têm dificuldades em fala, linguagem e comunicação. Mais de um terço já havia passado por medidas de proteção à criança por causa de abuso ou negligência. Em resumo, essas crianças são as mais vulneráveis ​​da sociedade inglesa.

Hirsch nos conta sua experiência como representante legal de um jovem que teve uma infância difícil. A mãe do jovem passara por dificuldades emocionais e comportamentais por causa do abandono do marido. O menino não se comunicava, era praticamente mudo, comia pouco e era subdesenvolvido para sua idade. Ela pediu ajuda ao seu médico, mas como nenhuma condição médica identificável havia sido diagnosticada, nada foi feito. Ela também pediu ajuda na escola e não foi atendida. Depois de ser intimidado e excluído inúmeras vezes, o jovem entrou para uma gangue local que lhe proporcionou a proteção que ele buscava. E então ele esfaqueou outra criança.

O custo dos advogados, do julgamento, das entrevistas de pré-sentença e relatórios totalizaram dezenas de milhares de libras. Mas claramente o caso do jovem infrator é o resultado de uma série de questões que foram negligenciadas. Estudos associam o crime a condições como crescer em áreas marcadas por uma alta taxa de desemprego, violência familiar e escolaridade e educação de baixa qualidade, baixo peso ao nascer, levando a comprometimento cognitivo, habilidades de raciocínio fracas. Só que para cada um desses problemas, há uma solução mais barata que o custo do modelo punitivo que a sociedade inglesa adota.

E por mais óbvio que isso seja, os políticos usam essas informações e estatísticas para propor programas de identificação de perfil de possíveis/futuros criminosos, e vendem essa ideia como um aperfeiçoamento do sistema de segurança. É a punição antes mesmo do crime.

Para Afua Hirsch, o  impacto de um ambiente de qualidade como a Rugby School sobre essas crianças – com toda a ênfase em cuidados holísticos e educação – seria verdadeiramente transformador. Isso custaria dinheiro, é claro. Mas a boa notícia, é que, se as instituições para jovens criminosos, que custam tanto dinheiro público e oferecem tão pouco retorno, fossem fechadas, o custo da escola de elite seria fácil de pagar.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s